A palavra “dízimo” significa “décima parte”, e a sua origem está nos 10% que os judeus davam de tudo o que colhiam da terra com o seu trabalho. Também hoje todos são convidados a oferecer, de fato, a décima parte daquilo que ganham, mas isso não é um preceito: ninguém é obrigado e ninguém deve ser constrangido a fazê-lo. O importante é entender que o dízimo não é esmola. Deus, que jamais nos priva da nossa liberdade, merece a doação feita com alegria. – O que é doado de boa vontade faz bem a quem dá e a quem recebe!

FAÇA A SUA RENOVAÇÃO NA SECRETARIA PAROQUIAL OU SE TORNE UM NOVO DIZIMISTA!